Chile/Da La Salye

Tudo sobre Santiago – Parte 2: Pontos Turísticos

Como eu contei na primeira parte deste post, senti a necessidade de falar um pouco mais de Santiago, para quem está planejando conhecer a cidade. Neste post vou falar dos principais pontos turísticos, porque nao faltam lugares para conhecer aqui. Para ficar mais organizado, dividi em categorias. Vamos lá:

– Lugares Históricos

históricos

  • Plaza de Armas: praça de fundação da cidade que tem à sua volta a Catedral, o Correio, o Museu Histórico Nacional e a Subprefeitura. Ao redor está a Igreja de Santo Domingo , a Casa Colorada, o prédio comercial Edwards , o Museu de Arte Pré-colombiana, os Tribunais de Justiça e o ex Congresso Nacional, todos considerados Monumentos Nacionais.
  • Palácio La Moneda: sem dúvida, o lugar mais importante de Santiago. Em frente ao Palácio está o monumento a Bernardo O’Higgins e a um quarteirão de distância, na rua Bandera, concentra-se o núcleo financeiro. Aí estão o Club de la Unión, a Bolsa de Comércio e as sedes da maioria dos bancos.
  • Igreja de San Francisco: templo religioso católico e monumento histórico nacional, que remonta à época colonial.
  • Los Adobes de Argomedo: Restaurante típico chileno e bem antigo que tem um show com todas as danças típicas do país.
  • Mercado Central: como todo bom mercadao, os melhores sabores do Chile estao lá.

– Bibliotecas, teatros, galerias e outros

  • Biblioteca Nacional: uma das maiores bibliotecas da América do Sul.
  • Teatro Municipal: construído entre 1853 e 1857, oferece espetáculos para os amantes da ópera, de concertos e ballet. Suas atividades costumam começar em abril e vão até novembro.
  • Bairro Itália: Um bairro aconchegante, cheio de bons lugares para comer e lojas de design e antiguidades.
  • Pueblito de Los Dominicos: No final da Avenida Apoquindo, encontra-se o centro de artesanato chileno Graneros del Albam popularmente conhecido como Pueblito de los Dominicos. Nas suas 180 oficinas, você poderá conhecer e adquirir peças de artesanato nacional, além de um jardim botânico e um setor de antiguidades.

Bairros boêmios

  • Bairro Bellavista: bairro boêmio e artístico, que conta com bares, baladas, teatros, galerias de arte, lojas de artesanato e uma grande variedade de restaurantes de cozinha internacional. Destaque para o  Patio Belleavista para a “La Chascona” , a casa que foi do escritor Pablo Neruda.
  • Plaza Ñuñoa: setor tradicional do bairro do mesmo nome, com um circuito de bares, restaurantes e centros culturais em torno dele, incluindo lugares como o Teatro de la Universidad CatólicaLa Batuta, onde você pode ouvir bandas locais.
  • Barrio Brasil: um bairro antigo e bonito, que oferece restaurantes, cafés e outras centros de entretenimento.
  • Barrio Lastarria: está no entorno da igreja Veracruz (monumento histórico), ao lado do Cerro Santa Lucia. Em torno dela também coloca o Museu de Artes Visuais, a sala de cinema El Biógrafo e a famosa casa da Praça Mulato Gil de Castro, construído no início do século XIX.

– Museus

O que nao falta em Santiago sao muses e pra todos os gostos.

  • Museu Histórico Nacional: Recriou a História do Chile mediante objetos, maquetes e documentos de diversas épocas.
  • Museu Nacional de História Natural: Possibilita apreciar a flora e a fauna chilena através de 16 exposições permanentes e numerosas atividades temporárias.
  • Museu Chileno de Arte Pré-colombiana: consta de 3.000 peças que contam a história do homem americano, destacando objetos como cerâmicas e tecidos pré-colombianos.
  • Museu de Belas Artes: Apresenta uma mostra permanente de pintura chilena.
  • Museu de Arte Contemporânea: Possui uma coleção de aproximadamente 2.000 peças, entre as quais estão esculturas, pinturas e instalações, é referência historiográfica entre as mostras contemporâneas.
  • Museu Interativo Mirador (mim): O nome já diz tudo! Você pode interagir através da percepção, mecânica, energia, água, luz, terra, vida, eletromagnetismo, arte, história e sociedade.
  • Centro Cultural Palacio da Moneda: Oferece exposições de arte e  patrimóniais de alto nível como patrimonio audiovisual do país.
  • Museu de La Memória: Um lugar triste porque conta a história da ditadura chilena, mas você nao pode ir embora sem visitar esse lugar.
  • Museu de Artes Visuais:  espaço que promove a preservação, desenvolvimento e difusão da arte contemporânea e pré-colombiana Chilena.
  • Museu de la Moda:  o seu objectivo é preservar e divulgar a moda, têxteis, vestuário e acessórios. Tem peças de vários artistas, entre eles Michael Jackson e Madonna, por exemplo.
  • Centro Cultural Gabriela Mistral (GAM): O centro GAM é um local de encontro para o público e artistas, especializada em artes e música. Dispõe de quartos para apresentações e ensaios de dança, teatro e música, seminários, exposições de artes visuais, um estúdio de gravação e uma biblioteca.

– Parques Urbanos
Santiago conta com um grande número de áreas verdes espalhadas pelos diferentes bairros da região Metropolitana. As mais conhecidas são:

parques

  • Quinta Normal: além de uma linda lagoa, este parque tem uma atração especial para as crianças que é o barco a remo.
  • Parque Florestal: Contém restaurantes típicos e muito concorridos. Mais adiante estão o Museu de Arte Moderna e o Museu de Belas Artes e, para concluir o passeio você pode visitar a bonita Fuente Alemana.
  • Parque Araucano: Com muita área verde, esportiva e infantil. Fica bem perto do shopping mais famoso daqui, o Shopping Parque Arauco.
  • Cerro Santa Lucía: Situado em pleno centro da cidade, recebeu este título pelo próprio Pedro de Valdívia em 1543. Serve de passeio familiar e em seu cume se destaca o já reconstruído Castelo Hidalgo, atualmente um centro de eventos.
  • Cerro San Cristóbal: É o “Cristo Redentor” de Santiago, mas nele você encontra a Virgem de la Inmaculada Concepción que pode ser vista desde quase qualquer ponto da capita. Nele também funciona o Jardim Zoologico de Santiago, tendo como atraçoes principais os pinguins, urso polar, o tigre branco e os flamingos.
  • Parque O’Higgins: Possui áreas verdes, lagos e instalações para esportes, além de estar no terreno do maior parque de diversões de Chile: Fantasilândia e do Movistar Arena, um estádio multiuso onde acontecem os principais shows. Junto a este parque está o Clube Hípico, onde se realiza corridas de cavalos.
  • Parque Bustamante: começa na estação de metrô Baquedano, ao lado da Plaza Italia e se estende pela rua na direção da General Bustamante em direção ao sul até a rua Marin. Ele também tem um Café Literario. 

 – Cidades e vilas mais próximas

litoral

  • Valparaíso: cidade localizada à 120 km de Santiago e é o principal porto do país. Caracteriza-se por seus morros onde você conta com a ajuda dos funiculares – uma espécie de elevador – para conhecer a cidade.
  • Viña del Mar: Bem pertinho de Valparaíso, Viña del Mar tem praias lindíssimas com direito a leoes marinhos e muita diversao. Porém, nem preciso dizer que só por ter leoes marinhos, a água é geladíssima, né? (Oi, Pacífico!).
  • Los Andes: este vilarejo chama atenção por seu museu arqueológico, arenas de rodeio, passeios em Victoria e sua cerâmica que é tão característica.
  • Pomaire: localizado 61 km ao oeste de Santiago, este povoado conserva as tradições e os costumes da zona central com seu artesanato em greda e sua gastronomia típica, como é o casa da “empanada pomairina”.

– Aventura

  • Monumento Natural El Morado: Lugar onde você pode fazer caminhadas e ainda por cima, conhecer um Glacial.
  • Santuário da Natureza Yerba Loca: O nome é engraçado e está no caminho que leva a Farellones – uma estaçao de esqui. Esse lugar permite realizar trekking, observação e camping.
  • Parque Nacional La Campana: Uma reserva natural muito bonita. Vale a pena conhecer!
  • Vulcão San José: este vulcão se encontra a mais de 100km do leste de Santiago. Tem uma altura máxima de 5.856m e domina todo o vale do rio El Volcán. É uma das montanhas “clássicas” da zona central.
  • Vulcão Marmolejo: Fica pertinhdo do Vulcão San José. Sua altura é de 6.100m e se caracteriza por ter um glacial de 20km de comprimento.
  • Embalse El Yeso: represa de água potável, está localizada aproximadamente 70 km ao sudeste de Santiago e a uma altura de 3.000m.
  • Rio Maipo: localizado em Melocotón, a 22 km do vilarejo Guayacán, a temporada ideal para realizar rafting é na primavera e no verão.
  • Laguna Aculeo: localizada 68 km ao sul de Santiago, a lagoa permite a prática do Windsurf.

– Esqui

Sem dúvida, um dos passeios mais procurados pelos brasileiros.

neve

  • Portillo: é o centro de esqui mais antigo da América do Sul e está localizado 149km ao norte de Santiago, próximo à fronteira com a Argentina. Conta com 23 excelentes pistas para todo nível de esquiador, 12 teleféricos (com cadeiras ou puxadores), aluguel de equipamentos, hotéis, restaurantes e escola de esqui, entre outros serviços.
  • El Colorado-Farellones: está localizado 39 km ao leste de Santiago. Tem 22 pistas traçadas aos pés do morro Colorado, 18 teleféricos (puxador e cadeira), máquinas que fabricam neve, apart hotel, restaurante, cafeteria, aluguel de equipamento e escola de esqui.
  • La Parva: situado 41 km ao leste de Santiago, este centro de esqui conta com 14 pistas, 14 teleféricos (puxador e cadeira), condomínios, cafeteria, restaurante, loja de aluguel de equipamento e escola de esqui.
  • Valle Nevado: localizado 60km ao leste de Santiago, é o mais recente centro de esqui do país. Conta com 31 pistas para todos os níveis, 11 teleféricos – entre os quais há um de alta velocidade -, restaurantes, cafeteria, aluguel de equipamentos, escola de esqui, heliski, hotéis e condomínios.
  • Lagunillas: este pequeno centro de esqui, está localizado 65km ao sudeste de Santiago e está equipado com 14 pistas e 4 teleféricos. Além disso, possui um refúgio de montanha, cafeteria, aluguel de equipamentos e escola de esqui.
  • Se você tem interesse em curtir a neve em Santiago, pode clicar aqui e ver tudo o que precisa para aproveitar ao máximo esta estaçao: quanto custa esquiar, como chegar até as estaçoes, quanto custa se hospedar na montanha, passeios na neve para quem nao quer esquiar e etc.

Vinícolas

Existem muuuuuitas, mas as mais visitadas sao estas:

vinicola

Bem gente, eu espero que vocês tenham gostado porque eu fiz com o maior carinho. Se ficou alguma dúvida, comentem que eu respondo. Nao deixem de conferir:

Tudo sobre Santiago – Parte 1: Informaçoes Indispensáveis

– Onde fazer compras em Santiago

Vídeo de Curiosidades Culturais do Chile

Beijos,

fundo_disclaimer_tempo

lasalye_assnova

20 pensamentos sobre “Tudo sobre Santiago – Parte 2: Pontos Turísticos

  1. Parabéns pelo seu blog e obrigada pelas dicas valiosíssimas! 🙂
    Vou pro Chile em meados de outubro alone, estava receosa de ir ao Atacama sozinha, mas vi que é bastante tranquilo!
    Vou ver com calma todas as suas dicas em Santiago também!
    :**

    • Que ótimo que esteja gostando! O Atacama é SUPER tranquilo! Uma amiga acaba de ir pra lá sozinha e está adorando. Tem passeios o dia todo e nao dá tempo de se sentir só. O lugar é revigorante. Recomendo!

  2. Oi Fê!
    Vi que você fez este post não faz muito tempo. Estou indo viajar neste domingo dia 07/07/2013 e imprimi teus posts sobre Santiago/Chile pra levar na mochila! hehehe
    Adorei a dicas e principalmente a dica dos brechós que você postou também! Pelos endereços no link vi que tem um perto do meu Hotel no bairro Providência! Muito legal! Com certeza vou dar uma passada lá pra matar a curiosidade e ver se realmente consigo algo legal pra trazer pra casa!
    Fora isso já tinha na minha lista de roteiro de compras visitar as 3 famosas Falabella, Ripley e Paris e também ir nos outlets da Adidas e Nike.
    Uma curiosidade: Você mora em Santiago mesmo?

    Grande beijo e sucesso!

      • Fê, queria tirar uma dúvida referente a que tipo de roupa levar nesta próxima semana (07/07/2013) aí pra Santiago…vi em alguns sites e blogs que é bom comprar agasalhos aí porque os casacos daqui não suportam o frio de Santiago…minha dúvida é: eu levo o casaco mais grosso que tenho ( que uso aqui no Rio Grande do Sul quando a temperatura tá até 5º) ou deixo pra comprar aí?
        Estou com medo de levar ele e ter que ficar carregando um mega casaco durante o dia ou de não levar e não encontrar nenhum casaco por aí…
        Minha intenção de compra aí era uma jaquetinha mais “ligth” pra trazer pra cá, uma calça jeans bonita, cardigans, essas coisas…
        Pode me dar

      • É uma pergunta difícil de responder, Thais. Realmente as roupas do Brasil nao seguram o frio daqui mas se vc mora no sul, está um pouco mais acostumada. Talvez vc possa optar por várias blusas ao invés de um casaco pesado e continuar com os planos de comprar coisas mais leves aqui. Se for ficar só em Santiago, pode funcionar. Muitos brasileiros fazem isso. Agora, se for para o sul do Chile ou Atacama, aconselho o casaco. Em todo o caso, cada um sente o frio de uma maneira e nao quero NUNCA atrapalhar a sua viagem, fazendo vc sentir frio por nao ter levado o casaco ou ainda, levar e sentir carregando um trambolho, me entende? Nao quero te prejudicar, flor. Mas se nao trouxer o casaco e comprar algo aqui, nao compre nada muito pesado pq vc corre o risco de nao usar no Brasil. Espero ter ajudado. Bjs

  3. Bom, lendo sua resposta cheguei à conclusão que eu queria: levo meu casaco “trambolho” pra passar a semana em Santiago e compro uma jaquetinha, casaco ou blazer mais levinho pra trazer pra casa. Eu quase nunca uso este casaco mesmo morando aqui no Sul e que todos sabem, é frio.
    Você me ajudou com sua resposta sim!
    Mandei um e-mail para seu endereço de contato do blog, aguardo sua resposta!
    Grande abraço e obrigado pela sua gentileza e humildade em responder minhas dúvidas!
    Sucesso!

    • Ai que bom! A ideia era ajudar mesmo. Estou aliviada 🙂 Ainda nao recebi o seu email, mas vou responder sim. Mais uma vez, uma excelente viagem. Santiago é sensacional!!! Bjs

  4. Amei suas dicas, Fê! Vou pra Santiago em novembro e queria saber se faz muito frio nessa época… Moro no norte do Brasil e aqui faz muito calor, então em qualquer friozinho já me empacoto toda! Hahahahaha

    Obrigada pelas dicas! Beijos

  5. Olá, Fê!
    Parabéns pelo blog! Vou para aí em outubro e as suas dicas ajudaram muito a definir um roteiro bacana para conhecer a cidade. Você acha que vale a pen fazer um bate-volta para Valparaiso e Viña del Mar?
    Obrigada!

    • Oi Carolina! Muito obrigada! Vale a pena sim, é uma do lado da outra e a maioria dos brasileiros nem entra na água porque é muito gelada (Oceano Pacífico). Dá pra conhecer as duas cidades no mesmo dia. Bjs

  6. Oi, Fê!!! Adorei suas dicas! Vou a Santiago em Novembro com meu namorado por 5 dias, e já programei visitas à Viña, Valparaíso e à duas vinículas. Mas a dúvida que me perturba é: sem neve, vale à pena fazer um passeio bate volta às estações de esqui? Sei que, por motivos óbvios as pistas ficam fechadas nessa época… mas me disseram que existem passeios e outras atividades pela região, que é bonita mesmo sem neve… Estou na maior dúvida!!!! Me ajuda, please!!!!

    • Oi Rosana! Que bom que gostou das dicas. É verdade, tem alguns passeios de verao nas estaçoes de esqui, mas vou te dar a minha opiniao sincera: eu já fui lá com e sem neve e acho que ir até lá, passar por todo o transtorno das curvas da Cordillera (tem um post que eu falo sobre isso, procura pela tag “Chile” no blog), o gasto com excursao ou carro, o custo dos passeios, para nao ter a neve que é o que torna tudo lá em cima realmente bonito (porqu sem neve, é um morro comum, de vdd); eu acho que nao vale a pena. Já levei amigos brasileiros lá no verao só pq insistiram muito e se frustraram pq os passeio sao pouca coisa mais baratos de os de inverno e vc nao tem aquela vista fenomenal. É claro que nunca vou te dizer “nao vá” mas eu tenho que ser sincera com vc. Aproveite a viagem, vai amar Santiago. Bjs

  7. Oi Fe! estou indo com uma amiga no próximo domingo pra Santiago e tenho dúvidas sobre o que vestir e calçar e sobre as temperaturas. Levo biquíni? Só sapatilhas e rasteirinhas? Vale levar um salto pra noite? Jeans e camisas, vestidos?
    Obrigada viu?
    Suas dicas são um show!
    Márcia

    • Oi Márcia, tudo bem? Estava bem quente na semana passada e agora está um pouco friozinho mas tem sol, entao, uma única jaqueta já resolve o seu problema. Nao precisa trazer botas nao. Biquini, eu aconselho apenas se no seu hotel tiver piscina aquecida. As temperaturas do Pacífico nao sao as melhores. No verao, a água está com -2 graus, entao, já pra imaginar né? rsrs. Pode trazer sapatos cômodos e o que gosta de usar. Um salto é sempre bom :). Dá pra usar vestidos, jeans e tudo o mais. Qualquer dúvida, é só falar. Que bom que goste das dicas 🙂 Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s